segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Tá na Mesa


Lançado pela Mamute Jogos e criado pelo designer brasileiro Eduardo Reis (que também assina a divertida arte do jogo), em Tá na Mesa os jogadores são famosos chefs numa disputa para ver quem faz os pratos mais gostosos do cardápio, para isso a combinação certa de ingredientes é fundamental para agradar aos consumidores.

Inicialmente cada jogador recebe o seu fogão e escolhe (ou sorteia) o seu chef de cozinha. Todos os chefs vem com poderes únicos para ajudar na escolha de ingredientes e confecção dos pratos.

O jogo tem uma quantidade fixa de rodadas e cada uma delas é dividida em três partes. Na primeira, os jogadores se revezam para escolherem cartas de ingredientes.

 Mesa preparada para os nossos chefs analisarem os pratos
à serem feitos e escolherem bem os ingredientes.

Existem basicamente cinco tipos de ingredientes (com suas cores distintas), um de cada vez os jogadores vão escolhendo cartas da pilha de compra, ou entre as duas abertas na mesa para formar a sua mão, quando forem compradas quatro cartas passamos para a segunda parte da rodada.

A sua escolha é baseada na combinação de ingredientes dos pratos abertos na mesa, são abertos sempre o dobro de pratos em relação a quantidade de jogadores, e em cada um desses pratos são pedidos três ingredientes.

Então à partir do chef da rodada, cada jogador vai escolher um dos pratos disponíveis, pagando o seu custo em ingredientes, mas o jogo é bem tranquilo na questão de não tê-los, pois você pode pagar uma carta qualquer para usar ingredientes do balcão dos amiguinhos ou até mesmo gastar duas cartas quaisquer para repor algum que você não tenha.

 Os ingredientes tem valores, para na hora de escolher o
prato o maior somatório render uns pontinhos extras.

Feito isso, primeiro os jogadores verificam se usaram algum ingrediente especial que o prato pede, o que lhe garante pontinhos na hora, e depois soma os valores e os coloca em uma trilha especial, quem tiver o maior somatório também recebe uns pontinhos (já o menor perde uma carta).

Depois disso temos a escolha de temperinho para dar aquela caprichada no prato. Cada bancada de fogão tem nas suas bocas, temperinhos que te dão bônus, além disso, a combinação deles, rendem alguns pontinhos durante o jogo.

Prato escolhido, temperinho selecionado, os jogadores colocam seu prato em uma das bocas do fogão, tentando dar uma combinada nas cores das laterais do tile dos pratos, para render pontos ao final do jogo.

 Cada chef tem um poderzinho especial e ainda aumenta
os valores de ingredientes na hora de escolher os pratos.

O jogo continua por mais algumas rodadas (como disse dependendo da quantidade dos jogadores) e ao final delas são somados os valores dos pratos, os lados que tiveram a mesma cor combinado, um bônus para o chef mais saudável (que usou mais ingredientes verdes ou amarelos) e as cartas não utilizadas, quem tiver o maior somatório é o chef do momento.

Tá na Mesa é um jogo muito gostoso (com perdão do trocadilho), que com certeza vai ser sucesso nas mesas familiares, lá em casa a turma toda curtiu tanto que jogamos dois dias seguidos e é o tipo que vale ter na sua coleção se a sua turma que jogatina gosta de uns family games acessível e rapidinho.

Usando temperinhos para ganhar cartas bônus e uns
pontinhos extras durante o jogo.

https://www.clubebg.com.br/

Nenhum comentário: