Publicidade :

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Papertown


Na esteira para ser um dos primeiros financiamentos coletivos da RedBox Editora em 2018, em Papertown os jogadores são urbanistas tentando cumprir projetos na cidade que não para de crescer desenfreadamente.

Criado pelo grande amigo Rodrigo Rego, e com um trabalho gráfico todo feito em papercraft pelo Rafa Miqueleto, o jogo tem como mecânica principal tile-placement.

No início, Papertown é uma cidade pequena, são sorteado três tiles que são colocados no meio da mesa, então cada jogador recebe dois projetos pequenos (que ficam abertos) e um projeto grande (que fica escondido).

 Três tiles abertos para compra e as pilhas fechadas.

No seu turno o jogador pode, comprar um dos tiles abertos (inicialmente três, mas a oferta vai aumentando durante a partida) ou comprar dois fechados, escolher um e colocar o outro aberto para os outros jogadores usarem.

Então, o jogador precisa colocar esse tile na cidade, existem algumas regrinhas de colocação, como não repetir tiles com a mesma ilustração ao lado um do outro, ou colocar um tile sem estar tocando em nenhum outro da mesa.

 Conforme a cidade cresce, mais linda ela fica.

Uma vez que ao colocar o tile, você cumpra um dos seus projetos (3 tiles para os pequenos e 4 tiles para os grandes) você escolhe um dos tiles para colocar o projeto realizado e povoa os tiles com seus meeples.

A colocação dos meeples é que vai definir quem ganha o jogo, pois o jogador que conseguir colocar todos os seus 12 meeples antes do outro, vence a partida.

O impressionante trabalho feito pelo Rafa.

O grande barato do Papertown é ficar de olho no projeto do amiguinho e tentar dar pernada nele ao mesmo tempo que se beneficia, sempre que possível.

Outra coisa muito legal, é que tem uma pegada "toma isso", pois se você for cumprir um projeto (e apenas nesse caso) você pode colocar um tile em cima de outro, e isso as vezes te pega de surpresa.

 Os tiles realmente parecem ser em 3D!

O jogo tem além dos modos habituais, conta ainda com uma versão solo e versão em duplas (que eu gosto muito).

Como disse, Papertown está programado para 2018 e eu se fosse você ficava de radar ligado, pois além de ser um jogo ótimo, teve um capricho na confecção dos tiles que eu particularmente ainda não tinha visto nem aqui, nem em jogos lá de fora.

Nenhum comentário: