sexta-feira, 27 de julho de 2018

Projeto : Dia Nacional do Desenvolvedor de Jogos de Mesa


Com o crescimento cada vez maior dos jogos de tabuleiro no Brasil, cada vez mais abre-se espaço não só para editoras, como também para autores, ilustradores, gráficas e empresas voltadas para a confecção e criação de jogos.

De olho nesse pessoal que muitas vezes fica nas sombras, o pessoal do Clube BG pensou em criar o Dia Nacional do Desenvolvedor de Jogos de Mesa, e escolheram como data do primeiro evento o dia 28 de julho (maiores detalhes, nesse link).

Por que esse dia especificamente? Poque foi num dia 28 de julho, em 1931 que nasceu Mário Seabra.

 Mário Seabra, desbravador dos jogos no Brasil.

A galera que está chegando agora pode não conhecer muito, mas Mário Seabra foi o grande desbravador dos jogos de tabuleiro no Brasil lá pelos anos 70 quando começou a fazer jogos para a primeira empresa interessada nesse mercado, a Grow.

Contando no seu currículo com jogos como RPM, Eleições e o WAR 2 ele foi um grande incentivador dos jogos, criando o Elo de Amadores de Jogos, um dos primeiros eventos a juntar amigos para jogatinas, ainda nos anos 70, e que se tornou ponto de encontro de autores, jogadores e incentivadores do hobby que estava ainda engatinhando no Brasil.

Além disso Seabra foi um dos responsáveis pela maravilhosa série de livros Todos os Jogos, que saiu pela Editora Abril nos anos 80 e trazia a história dos jogos de tabuleiro e de quebra componentes para você montar e jogar dezenas de jogos clássicos.

Coleção Todos os Jogos, até hoje um graal para colecionadores.

A ideia de criar o Dia Nacional do Desenvolvedor de Jogos de Mesa é, além de homenagear o grande Mário Seabra, é começar a criarmos discussões sobre o que já temos hoje no mercado e para onde vamos à partir daqui.

Se pararmos para analisar, hoje contamos com vários eventos, workshops e concursos para novos autores, mas ainda não estamos absorvendo o conteúdo que sai desses eventos.

No campo gráfico então, ainda estamos muito aquém da produção lá de fora, e mesmo que tenhamos a possibilidade de produzir fora do país, as editoras e autores menores ficam sujeitos a uma série de burocracias e má vontade das gráficas por conta das tiragens menores.

 Hoje no Brasil, eventos de protótipos já recebem muita gente
disposta a jogar jogos ainda em desenvolvimento.

Se hoje temos autores (como Fel Barros, Sergio Halaban e Luis Brueh), ilustradores (como o Weberson Santiago) e designers gráficos (com o Luis Baroni) tendo trabalhos importantes saindo fora do Brasil, muito se deve a esse crescimento do mercado no Brasil e precisamos começar a valorizar esse material aqui também.

A galera do Clube BG está plantando uma sementinha bacana com a idealização desse projeto, nós esperamos que ele seja um sucesso e que em breve tenhamos eventos em todo Brasil comemorando o Dia Nacional do Desenvolvedor de Jogos de Mesa e que possamos crescer além de consumidores, mas também no campo da produção e criação de jogos.

Narcos, que sai esse ano pela Cool Mini or Not e tem como
autores a dupla Fel Barros e Renato Sasdelli do Brasil.

Um comentário:

Bruno Granado disse...

Somando forças de todos e trabando em conjunto, o nosso hobby tão amado é que ganha com isso! Parabéns ao E ai tem jogo? E a todos os designers brazucas que fazem a cada dia jogos melhores pra gente jogar e se orgulhar!