segunda-feira, 5 de março de 2018

Sword & Sorcery


Lançado recentemente no Brasil pela Devir, o Sword & Sorcery é um dungeon crawler onde os jogadores são heróis renascidos através de magia para juntos enfrentarem as hordas malignas da Raínha Negra.

O jogo é baseado no clima de RPG, cada jogador escolhe inicialmente um personagem que pode ter um alinhamento mais para o bem ou para o mal, e isso vai afetar a formação do grupo, pois se um dos personagens for 100% do bem, não poderemos ter personagens 100% do mal.

Depois de escolhermos, cada um recebe sua gema espiritual, que começa no nível I e vai definir a quantidade de ações, habilidades e outros atributos que o personagem vai ter para usar durante as rodadas do jogo.

 Muitas informações na ficha do herói.

Outra escolha inicial é a sua primeira habilidade, cada personagem tem uma série delas e a forma com que elas são usadas durante o jogo foi muito bem explorada com um contador no verso da carta que marca legal quando você pode usar essa habilidade novamente.

Uma vez tudo escolhido, partimos para o livro de cenários, joguei o Prólogo e logo de cara o jogo me surpreendeu.

Mecanicamente temos uma rodada com três fases distintas, a fase de TEMPO que é a manutenção de efeitos, habilidades e afins, a fase de BATALHA que efetivamente é onde os heróis se movem, batalham, pegam itens, descobrem coisas e afins e a fase de EVENTO, que é o que determina a duração de cada cenário.

 S&S garante boas "pelejas" entre heróis e monstros.

Os destaques pra mim do Sword & Sorcery estão em alguma mecânicas muito bem sacadas. Adorei o deck de encontros que é que controla as ativações dos inimigos e também pelos vilões, a carta base de cada um (goblins, orcs, bandidos) tem uma inteligência articifial (IA) muito bem elaborada.

Falando um pouco mais sobre a IA dos monstros, cada carta você encontra qual é o personagem preferido que o monstro vai atacar (o mais ferido, o com mais dinheiro, etc.), a que distância ele está dos heróis o que ele vai fazer, todos os poderes inerentes e armas de cada um. Muito bom!!

Outra coisa que eu adorei no jogo é como a história evolui. Existem pontos no mapa que ao pararmos precisamos ir ao Livro de Segredos para ver o que pode acontecer, e nisso entram inimigos, novas situações surgem, então a história do jogo deixa de ser só um "fluff" inicial, para algo que vai acompanhando a partida.

Pra mim, um dos destaques. A ficha de cada monstro.

E logo de cara a premissa do jogo chama a atenção, pois como somos heróis renascidos, temos algumas possibilidades dentro do jogo, como ao morrermos os jogadores continuarem como fantasmas até encontrarem um santuário e assim não termos eliminação dos personagens.

Sword & Sorcery é daqueles dungeon crawlers que você termina a partida e quer logo partir para o próximo cenário e, junto com o Gloomhaven, são os dois melhores do mercado (com tema medieval), com a vantagem que o S&S está a venda no Brasil.

Muitas pecinhas, tudo lindo e funcional no Swords & Sorcery.

2 comentários:

Yuri Piratello disse...

Poderia dizer o que achou dele em comparação ao Descent?

Carlos "Cacá" disse...

Então, eu nunca joguei o Descent, mas jogo o Imperial Assault (que é o Descent "numa galáxia muito, muito distante"...

Enquanto mecânicas tanto o Gloom quanto o S&S são melhores, no meu TOP3 pessoal, eles só não estão no topo pelo apelo do Imperial Assault, MAS acho que se eu jogasse o Descent e não o IA, eles estariam na frente... :D