sexta-feira, 1 de março de 2019

Heróis de San Villano


Em Heróis de San Villano, os jogadores são organizações de super-heróis que precisam ficar atentos o tempo todo na horda de vilões que assola a cidade, e para isso os agentes precisam ficar sempre atentos usando pistas, contratando heróis poderosos para manter a paz em San Villano e ser a organização com maior prestígio.

No jogo, a cidade de San Villano é representada por cartas, em cada uma delas temos duas localidades e inicialmente temos seis dessas cartas abertas para os jogadores.

Cada jogador começa com um super-agente, alguns recursos e fichas de rastreamento que servem para rastrear os vilões que precisam ser derrotados.

Em San Villano, as coisas nunca estão calmas.

A cada rodada os jogadores irão alternar em turnos, serão dois turnos (o dia e a noite) e em cada um deles os jogadores farão uma entre duas opções : colocar um agente disponível para as cartas centrais de San Villano, ou mover um agente já no "tabuleiro" em até duas cartas e assim que o agente escolhe a localidade onde vai ativa a ação que está descrita no local.

Basicamente as ações são de recolher recursos, contratar heróis e ajudantes, executar o poder dos heróis, rastrear e bater nos vilões e recuperar os heróis feridos.

O barato aqui em Heróis de San Villano é tentar otimizar suas jogadas, e para isso você precisa ficar atento aos poderes tanto dos heróis quanto dos ajudantes, pois eles tem grandes chances de "combarem" para fazer seu turno render mais.

 Você precisa ter heróis e ajudantes na sua organização
se quiser ter prestígio na cidade.

A sua organização pode ter quantos heróis ou ajudantes você quiser, mas eles não vem de graça, você precisa gastar recursos para contratá-los, além disso os recursos também servirão para rastrear os vilões e para enfrentá-los.

Os vilões também tem seus poderes, alguns ficam atrapalhando o decorrer das rodadas, outros acontecem quando eles são revelados e outros até quando eles são derrotados, além disso alguns deles deixam um rastro de destruição ao serem derrotados, mas isso não é de todo ruim, pois dar um jeito na cidade apagando os incêndios causados por eles rendem uns pontinhos de prestígio à mais.

O combate entre heróis e vilões é feito de forma muito simples e o Eduardo Guerra (autor do jogo) pensou em uma forma rapidinha de resolução, basicamente o herói sempre vence, mas você precisa confrontar foco vs. fraqueza dos dois envolvidos, para ver se o seu herói tem uma morte honrosa derrotando o vilão, se ele fica machucado mas volta à ativa depois ou se ele derrota tirando onda, pronto para a próxima batalha.

 Vilões para serem rastreados e heróis e ajudantes para
as organizações.

A cada final de rodada é aberta mais uma carta em San Villano, e o jogo prossegue dessa forma com os jogadores fazendo duas ações por rodada até que a última carta é aberta, a rodada termina e o jogo acaba com uma contagem de pontos que leva em consideração vilões derrotados, incêndios apagados, alcunhas (que são objetivos comuns a todos) alcançados e até uns pontinhos por recursos não gastos, e quem tiver a maior pontuação é o vencedor.

Heróis de San Villano é um joguinho leve, divertido, talvez demore um pouco mais do que devia, acho que ele poderia se resolver mais rápido, mas que funciona direitinho, com uma arte muito bacana, e praticamente todas as ações sendo úteis (só achei a função do estrategista meio apagada).

Acho que é um joguinho que vai rodar bem com a galera que curte quadrinhos e nas jogas de eventos, e a campanha dele já está rodando no Catarse com sucesso, já tendo batido os 100% e agora correndo atrás das metas estendidas, então corre lá para pegar o seu que a Dijon Jogos tem crédito na praça.

O sistema de batalha é bem simples, mas funcional :
compara foco e fraqueza para definir o resultado.

Um comentário:

Eduardo Guerra disse...

Vamos incluir no manual, como alternativa, um modo mais rápido de jogo. Esse era o modo que estávamos usando em eventos para a partida rolar mais rápido. Acredito que isso resolva a questão do tempo de jogo, que tende mesmo a ser maior nas primeiras partidas.