segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Ludoteca Básica : Takenoko


Lançado em 2011 pelo grande Antoine Bauza e chegando no Brasil em 2016 pelas mãos da Galápagos Jogos, em Takenoko os jogadores precisam cultivar o bambuzal do Imperador Japonês para com isso alimentar o simpático panda, presente do Imperador Chinês e que símboliza a paz entre os dois impérios.

Historinha contada, vamos ao jogo. Cada jogador recebe no início do jogo seu player-board, dois marcadores de ação e um objetivo em cada uma das três cores, que representam demandas do panda, do jardineiro e de terreno.

Na sua rodada a primeira coisa a ser feita é rodar o dado do clima, que complementam as ações possíveis de cada jogador, e depois disso cada jogador tem direito a duas ações dentre cinco possíveis (não podendo repetir nenhuma delas na mesma rodada).

 No tabuleiro individual, tudo que você precisa saber e guardar.

Entre as ações possíveis podemos colocar novos tiles no tabuleiro, mover o panda ou o jardineiro, comprar canaletas de irrigação e comprar novas cartas de objetivos.

O foco do jogo está em cumprir os objetivos para pontuar no final do jogo, e para isso vamos precisar crescer o tabuleiro, plantar bambus e levar o pandinha pra lá e pra cá para comer esses bambus.

O grande lance é que você precisa ficar ligado se os tiles que estão formando o tabuleiro estão irrigados, pois tiles sem irrigação não produzem bambu e não funcionam para os objetivos de tabuleiro, ficar ligado se um jogador está crescendo muito um bambuzal, enfim é um joguinho que parece despretensioso, mas está longe de ser bobo.

 Conforme o tabuleiro aumenta, mais bonito ele vai ficando.

No final, quando o primeiro jogador completar uma quantidade de objetivos (que varia conforme a quantidade de jogadores), os outros tem mais uma rodada e o jogo acaba, somam-se os pontos e quem tiver a maior pontuação leva.

Com uma produção fora se série tanto artisticamente como em componentes, o que faz o Takenoko entrar na lista da Ludoteca Básica, é que apesar da pouca idade, ele é um jogo que a maioria da galera cascuda considera um dos grandes "gateways" dentro dos jogos modernos, e com variantes que atingem os pequenos de até 5 anos, ele é um daqueles jogos que toda família deveria ter na prateleira.

Bons amigos, mas o jardineiro tem um trabalhão para manter
seus bambus longe do pandinha.

Um comentário:

Jorge Henrique de Oliveira disse...

Galera, tenho procurado esse jogo em varias lojas aqui em SP porém todas em falta. Alguma sugestão de como conseguir achar?